• Acesse a área exclusiva:

Vegetarianismo infantil para combater a obesidade



É alarmante a quantidade de crianças e adolescentes obesos no mundo e a situação se reflete negativamente em outros aspectos da saúde infantil, na adolescência e segue para a vida adulta. A obesidade é um grande fator de risco para desenvolvimento da diabetes tipo 2. Diversos estudos revelam que 70% a 80% dos adolescentes obesos irão, provavelmente, manter-se obesos durante o resto da vida. O problema torna a luta contra a obesidade e excesso de peso infantil um dos desafios mais importantes nos cuidados de saúde.

Um artigo publicado nos EUA analisou vários estudos sobre a relação entre a ingestão de comida vegetariana ou alimentos vegetais e o excesso de peso. A investigação revelou que os vegetarianos são, geralmente, mais magros e com menor índice de massa corporal (IMC) que os não vegetarianos. Os homens vegetarianos pesam em média menos 7,7 kg e, entre as mulheres, a diferença média é de menos 3,3 kg, representando um valor de IMC que é 2 pontos mais baixo. Levantamentos com crianças indicam que aquelas criadas com uma alimentação vegetariana são mais magras que as da mesma idade, não vegetarianas, sendo que a diferença é ainda mais acentuada durante a adolescência.

O vegetarianismo já deixou de ser apenas uma dieta e se tornou um estilo de vida. É um regime alimentar baseado no consumo de alimentos de origem vegetal, excluindo assim todas as carnes. É importante lembrar que uma dieta vegetariana para crianças deve incluir os nutrientes adequados, pois precisam de maiores quantidades de certos nutrientes que adultos, como cálcio e ferro, por exemplo. O acompanhamento de um pediatra nutrólogo é importante para garantir a correta alimentação, elaborando uma dieta baseada em alimentos vegetais, que proporcione às crianças todos os nutrientes necessários.

Se você está pensando em assumir uma dieta vegetariana, um passo simples é começar com produtos de soja, em vez de produtos derivados do leite, pois se encaixam perfeitamente numa dieta saudável e variada, que pode iniciar após um pequeno-almoço. A grande variedade de produtos vai de bebidas às sobremesas e aos substitutos da carne, permitindo que seja possível desfrutar dos produtos de soja a qualquer hora do dia.

A dieta infantil mais adequada é a semivegetariana, cuja alimentação exclui a carne vermelha e a carne de porco, mantendo carnes brancas, ovos, mel, leite e derivados. É recomendado esperar até a adolescência, se, realmente, a opção for pela dieta vegetariana, quando já se tem mais informações sobre os diferentes tipos de alimentos e necessidades nutricionais de cada indivíduo.

Clique e leia mais!

Obesidade infantil e fome oculta

Entrevista com o Dr. Flávio Capanema sobre obesidade infantil

Combate a obesidade infantil nas festas


Deixe seu comentário




Voltar