Publicado em

Obesidade e doenças relacionadas

A obesidade é uma doença grave que acarreta vários malefícios para a saúde e danos psicológicos. Para que você compreenda a dimensão que ela pode assumir, separamos uma lista com as principais morbidades associadas a ela:

 

Hérnias discais – devido ao grande peso que carregam, os obesos apresentam muitos problemas nas costas e nas hérnias de discos. Em grande parte das vezes, o tratamento é cirúrgico, sendo a bariátrica uma opção viável e benéfica.

 

Depressão – baixa autoestima, discriminação e ausência de resultados efetivos com dietas são os principais fatores que levam a pessoa obesa à depressão. Alguns estudos revelam que apenas 30% dessas pessoas recorrem a tratamentos.

 

Disfunção erétil – O tamanho da cintura masculina pode gerar problemas urológicos e disfunção erétil. Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina Weill Cornell (EUA) revelou que homens com cintura igual ou maior a 101 cm tendem a apresentar esses problemas e também ejaculação precoce.

 

Asma grave não controlada – A obesidade causa o estreitamento das vias respiratórias e agrava a asma não controlada.

 

Muitos problemas são derivados da obesidade, porém há tratamento e cura para a doença. Busque especialistas e comece seu acompanhamento o quanto antes!

Publicado em

Risco de compartilhar informações pela internet

Os pacientes da cirurgia bariátrica tendem a buscar muitas informações sobre o procedimento, etapas da operação e técnicas. Entram em grupos, fóruns e blogs para terem certeza que estão tomando a melhor decisão. Essa é uma iniciativa comum, porém, é preciso ter cautela e perceber o que pode ser utilizado ou não.

Já notamos que há uma parcela de pessoas que buscam esse tipo de espaço para debater dietas, saber qual o melhor remédio ou suplemento e o que deve ser feito casa haja uma dor estranha ou um refluxo. Esse comportamento deve ser evitado!

Cada organismo reage de uma forma a cirurgia. Há diferentes técnicas com resultados diferenciados. Por isso, deve ser realizada uma bateria de exames e laudos antes da cirurgia. Você deve pensar na operação e em sua recuperação como algo estritamente individualizado e não compartilhar informações com outras pessoas que postam dúvidas em grupos da internet.

Postagens que debatem a troca de alimentos apontando qual é o melhor para o seu caso e o que você poderá ingerir são extremamente perigosas e equivocadas. Esse pode ser o erro mais grave que você cometerá durante seu pós-operatório. Cada organismo demanda nutrientes e vitaminas diferentes. Ao trocá-los por conta própria, você corre o sério risco de provocar uma anemia ou desenvolver doenças ligadas a esse déficit nutricional. Em caso de dúvidas, sempre procure orientação profissional.

Outra situação recorrente e gravíssima é a procura por orientação on-line quando existe algum sintoma considerado anormal após a cirurgia. Nestes casos, é imprescindível que a pessoa consulte seu cirurgião ou um pronto-socorro. Uma avaliação clínica apontará se há algum indício de doença ou complicação decorrente da bariátrica e apontará o melhor tratamento para o caso.

A internet pode ser nossa grande aliada durante o processo, mas deve ser usada com cautela. Lembre-se que a melhor fonte de informação sempre será a equipe multidisciplinar que te atendeu. Sempre a procure, esclareça suas dúvidas e cuide da saúde!