Publicado em

Perder peso não é o objetivo: se trata de adotar hábitos saudáveis

Uma questão importante para quem combate a obesidade com terapêuticas clínicas (feitas antes da indicação para cirurgia bariátrica) é: qual a verdadeira importância da perda de peso para recuperar a saúde e a qualidade de vida? Emagrecer é importante para evitar e combater diversas doenças, como a hipertensão, o diabetes tipo 2, artrites e apneia do sono, mas reduzir o índice de massa corporal deve ser o foco dos tratamentos contra a obesidade?

Nenhuma perda de peso é possível sem mudança de hábitos, como prática de exercícios físicos

Uma linha de pensamento sugere que o objetivo dos tratamentos não deve mais ter como centro metas de perda de peso, mas uma combinação mais efetiva entre atividades físicas e dieta saudável. Estudos mostram que o emagrecimento, mesmo que mínimo, oferece benefícios comparáveis aos das pessoas com grande perda de peso – desde que a alimentação seja saudável e o nível de atividade física mantida.

Como explica Robert Ross, da School of Kinesiology and Health Studies, no Canadá, em um comentário na publicação científica Obesity :

“Uma abordagem revista [do tratamento da obesidade] deveria ter como alvos os comportamentos e as causas – atividade física e dieta saudável. Dada a ampla gama de benefícios associados ao aumento de exercícios independentemente do emagrecimento, e que a perda de peso sustentada em geral não ocorre sem o aumento nas atividades, mudar o foco do tratamento da obesidade da balança no banheiro para a adoção de hábitos saudáveis é uma ideia que merece ser considerada”, explica o acadêmico.

O comentário de Ross é uma reflexão sobre um estudo publicado por uma equipe integrante da School of Kinesiology and Health Studies que identificou benefícios significantes na saúde metabólica (resistência insulínica) para redução de peso mínima (3-5%) combinada a exercícios físicos – benefícios comparáveis ao observado em pessoas com grande emagrecimento.

Outra pesquisa, de Faidon Magkos, integrante do Center for Human Nutrition and Atkins Center of Excellence in Obesty Medicine, em Washington, et al in Cell Metabolism, revelou bons benefícios clínicos para a saúde metabólica em pessoas com perda de peso modesta (5%). Também há benefícios graduais para emagrecimento adicional (11-16%).

O que tudo isto pode revelar sobre as metas de perda de peso? Integrantes do Health at Every Size (Saúde em todos os tamanhos, em tradução livre) afirmam, com certa razão, que nossa cultura está muito presa ao conceito de que o peso é igual a saúde. O melhor conselho neste tema é dado por Arya Sharma: “Pare de criar metas de emagrecimento. Manter comportamentos saudáveis é algo que se faz, perder de peso é consequência”, explica.

Como bem afirma matéria no ConscienHealth, o que Sharma defende é que devemos focar nas coisas que estão sob nosso controle: hábitos que contribuam com a saúde, como prática de exercícios físicos, padrões de alimentação saudáveis e dormir o suficiente. O corpo responderá, mas os resultados, como a perda de peso, não estão sob nosso controle.

Portanto, não deixe a balança dominar sua vida. Hábitos saudáveis são fundamentais independentemente de qualquer perda de peso.

Via SBCBM – Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica

Com informações do ConscienHealth.

Imagens via Pixabay (CCO 1.0)